Friday, August 27, 2010

(Re)início

Uai, é a mesma coisa... rs.
"Quando eu era pequeno lá em Minas, depois da janta, era bonito ver os campos de capim gordura ao longe, tapetes de veludo cor-de-rosa iluminados pelo sol que se punha. Na frente da casa havia um pastinho cujo capim os cavalos que por ali andavam soltos durante o dia mantinham sempre rente e bem podado. Meu pai punha uma cadeira de vime na porta, acendia o cachimbo e os homens da vizinhança se aproximavam, se acomodavam de cócoras no capim, alguns com as nádegas apoiadas no calcanhar da botina. Era a hora de um papo furado sem fim. O corpo e a alma estavam tranquilos. Não havia medo. Mal algum poderia acontecer."

(Rubem Alves - Concertos para o Corpo e Alma)

A visão do capim gordura, que mais parecia um veludo cobrindo a encosta dos morros, era uma festa para os olhos. Ainda menina, ficava admirando as ondas que o vento fazia. Era bom se perder naquele movimento. Sentia paz.
Esse blog foi criado para resgatar as lembranças da menina que vivia nas montanhas, num tempo em que não haviam medos, além daqueles criados pelas lendas que os mais velhos contavam. A menina cresceu e é feliz, seus olhos agora observam outras montanhas, mas seu coração ainda se aquece ao recordar aqueles momentos.
Também para registrar seus momentos e sentimentos, já adulta. E, por que não, guardar as flores, espinhos, poesias e conhecimentos que vai colhendo pelo caminho.

5 comments:

raioX - da Tin said...

Oi Karina!!

Quanto tempo, fico contente com seu (re)início, seja (re?)bem vinda!

Tô eu aqui, continuo escrevendo no meu bloguinho que mudou de endereço mas, mantive os arquivos do Estranho Mundo de Tin.
E, um selinho que ganhei de voce!
=D

beijinho e contente com seu retorno!

Cintia (TIN) Fumagalli

Jair Gabardo. said...

(RE)inicio. (RE)inventar.
Essa tem sido a minha conclusão nessa última madrugada, agora pouco até escrevi sobre isso.
Adorei o Blog, bom achar as coisas na espontaneidade.
Seguindo e passando sempre por aqui. Espero poder ler algo seu no meu Blog e somar nesse processo que é escrever.

Forte Abraço,

Jair Gabardo.
www.paraquefiquem.blogspot.com

José Geraldo Gouvêa said...

Poxa vida, capim-gordura! Que saudades de minha infância na roça. Na primavera o capim ficando ruivo, aquele cheiro gostoso que ele tem...

Gostei muito de seu blog, Karina.

fashionshop said...

Do you want to write your name or your dear friend's name on your bag? Now cambridge satchel can help you deal with it. And if your boyfriend or girlfriend see the name on the cambridge satchels. How will they fill? Don't you want to know?

Expedito Gonçalves Dias said...

Pois é Karina... viajei nas suas imagens. Fui transportado às montanhas de Minas, de onde vi os capinzais.
Também sou mineiro. Um abraço!